1. Indicadores de RH: o segredo para tornar seu RH estratégico
  2. [Case de Sucesso] De candidato a Head de CS e Recrutador
  3. Avaliação de desempenho por competências: faça ou perca talentos!
  4. Como analisar um currículo para sempre acertar nas contratações?
  5. Experiência do candidato: descubra como nunca mais perder talentos!
  6. Soft skills e Hard skills: você sabe qual é mais importante?
  7. Bem estar no trabalho: seus colaboradores estão MESMO felizes?
  8. ETALENT: 4 dicas para automatizar a operação e ter um DP estratégico
  9. RH estratégico: a tendência de mercado que você precisa conhecer
  10. Benefícios Trabalhistas válidos para o final do ano: quais são?
  11. Mau Recrutamento: conheça suas principais consequências
  12. HR Insights apresenta: Mark Roberge
  13. Contratar em marketing digital: como saber se um candidato tenta enrolar?
  14. Melhores estratégias de recrutamento e seleção
  15. Por que as pessoas trabalham?
  16. Produtividade na Empresa: o impacto da qualidade de vida dos funcionários
  17. Business partner: o que é e como você pode se preparar para assumir essa posição
  18. Recrutamento e Seleção: o que é? Do básico ao avançado
  19. Conteúdo prático e de alto nível para RHs que não se contentam em ser operacionais
  20. RH estratégico: fazendo sua carreira decolar!
  21. Porque o RH deve parar de responder ao CFO em 2018
  22. 7 sinais de que a sua empresa não faz os funcionários se sentirem valorizados
  23. Um guia de sustentabilidade para RHs que querem ser protagonistas no tema – Por Ricardo Voltolini
  24. Atração e Retenção de Talentos: saiba se destacar da concorrência
  25. Outplacement: o que é e como conduzir da melhor forma?
  26. Panorama de RH no Brasil busca gerar novas percepções para profissionais da área
  27. Empresas de headhunteres: ajudam no recrutamento e…
  28. Seleção de pessoal: o que é, objetivos e diferença entre recrutamento
  29. Técnicas de Recrutamento e Seleção: como recrutar e selecionar no mercado de 2019?
  30. Como um plano de carreira pode motivar a sua equipe?
  31. Técnicas para uma boa gestão de pessoal: 7 dicas para uma gestão de sucesso
  32. Salário emocional: como motivar funcionários através da remuneração?
  33. Inteligência de mercado – saiba o que é e como identificar em um candidato
  34. Engajamento e colaboração na empresa
  35. [Vídeo] People.Tech – Gestão e Cultura Organizacional
  36. Recrutamento — o terceiro atributo crucial de uma startup
  37. Por que decidimos focar em contratações de marketing, vendas e sucesso do cliente?
  38. Gestão de Pessoas: seis processos para você conhecer
  39. 6 Insights de profissionais que estão moldando um novo cenário de RH
  40. One to One
  41. Indicadores de recrutamento e seleção
  42. Curso soft skills
  43. People.Tech: Aquisição e Desenvolvimento de Talentos
  44. Ferramentas para RH gratuitas
  45. Como Identificar Talentos
  46. Recrutamento Online: o que é e vantagens
  47. Talentos: Identificar, recrutar e selecionar
  48. GuestPost: O poder das redes sociais para recrutar profissionais de excelência
  49. Recrutamento externo: Vantagens e desvantagens
  50. Tipos de Recrutamento: Interno, externo, misto ou online?
  51. Seleção por competências: O que é, benefícios e como fazer.
  52. Recrutamento e seleção em quatro passos: Como funciona a área de Operações da TalentBrand (e porque ela é fundamental para os resultados)
  53. Feedback no processo seletivo: qual é a importância?
  54. Job description: passo a passo para elaborar
  55. Consultoria de RH – O que é e quais tecnologias substituem?
  56. TalentHacks #2 – 9 hacks que você nunca imaginou que ajudariam a reter seus talentos (Por 9 grandes especialistas)
  57. Inteligência Artificial no Recrutamento: o que muda?
  58. 3 vantagens ao contratar líderes através de uma empresa de recrutamento e seleção
  59. Headhunters: o que são e como eles podem ajudar sua empresa
  60. Banco de talentos: 5 vantagens em contratar empresas de recrutamento
  61. Startup e Recrutamento pelos olhos de um grande investidor americano
  62. Recrutamento e Seleção na empresa: 5 motivos para otimizar
  63. Ferramentas de vendas: 7 para começar a usar agora!
  64. O que é o modelo de gestão por competência
  65. O que recrutar tem a ver com vender? | O processo seletivo e seu principal erro
  66. Processos seletivos – cases de sucesso: atração de talentos na Google e Ambev
  67. Softwares para o RH: os melhores para a sua empresa
  68. Como contratar bem? 10 erros para passar longe
  69. Talent Acquisition e Employer Brand em números
  70. Employer Branding e a influência do processo seletivo
  71. Recrutamento com tecnologia: as novas tecnologias e como isso afeta a sua área
  72. Diplomas versus talento: o que priorizar no recrutamento
  73. RH em startups: quando é necessária uma área de RH?
  74. Budget de Recrutamento: O que incluir no recrutamento de marketing e vendas?
  75. Marketing e Vendas: como conseguir os melhores profissionais?
  76. Como avaliar candidatos em entrevistas feitas por videoconferência
  77. Retenção de Talentos: Como reter jovens talentos na sua empresa
  78. Como contratar um consultor de vendas usando simulação
  79. Livros para RH: 5 obras imprescindíveis para você
  80. Como Contratar Vendedores – O Guia Completo
  81. Customer Success: o Sucesso do Cliente em Foco
  82. Como Treinar e Rampar Times de Alta Performance
  83. Time de Vendas de Alta Performance
sábado, fevereiro 23, 2019
  1. Indicadores de RH: o segredo para tornar seu RH estratégico
  2. [Case de Sucesso] De candidato a Head de CS e Recrutador
  3. Avaliação de desempenho por competências: faça ou perca talentos!
  4. Como analisar um currículo para sempre acertar nas contratações?
  5. Experiência do candidato: descubra como nunca mais perder talentos!
  6. Soft skills e Hard skills: você sabe qual é mais importante?
  7. Bem estar no trabalho: seus colaboradores estão MESMO felizes?
  8. ETALENT: 4 dicas para automatizar a operação e ter um DP estratégico
  9. RH estratégico: a tendência de mercado que você precisa conhecer
  10. Benefícios Trabalhistas válidos para o final do ano: quais são?
  11. Mau Recrutamento: conheça suas principais consequências
  12. HR Insights apresenta: Mark Roberge
  13. Contratar em marketing digital: como saber se um candidato tenta enrolar?
  14. Melhores estratégias de recrutamento e seleção
  15. Por que as pessoas trabalham?
  16. Produtividade na Empresa: o impacto da qualidade de vida dos funcionários
  17. Business partner: o que é e como você pode se preparar para assumir essa posição
  18. Recrutamento e Seleção: o que é? Do básico ao avançado
  19. Conteúdo prático e de alto nível para RHs que não se contentam em ser operacionais
  20. RH estratégico: fazendo sua carreira decolar!
  21. Porque o RH deve parar de responder ao CFO em 2018
  22. 7 sinais de que a sua empresa não faz os funcionários se sentirem valorizados
  23. Um guia de sustentabilidade para RHs que querem ser protagonistas no tema – Por Ricardo Voltolini
  24. Atração e Retenção de Talentos: saiba se destacar da concorrência
  25. Outplacement: o que é e como conduzir da melhor forma?
  26. Panorama de RH no Brasil busca gerar novas percepções para profissionais da área
  27. Empresas de headhunteres: ajudam no recrutamento e…
  28. Seleção de pessoal: o que é, objetivos e diferença entre recrutamento
  29. Técnicas de Recrutamento e Seleção: como recrutar e selecionar no mercado de 2019?
  30. Como um plano de carreira pode motivar a sua equipe?
  31. Técnicas para uma boa gestão de pessoal: 7 dicas para uma gestão de sucesso
  32. Salário emocional: como motivar funcionários através da remuneração?
  33. Inteligência de mercado – saiba o que é e como identificar em um candidato
  34. Engajamento e colaboração na empresa
  35. [Vídeo] People.Tech – Gestão e Cultura Organizacional
  36. Recrutamento — o terceiro atributo crucial de uma startup
  37. Por que decidimos focar em contratações de marketing, vendas e sucesso do cliente?
  38. Gestão de Pessoas: seis processos para você conhecer
  39. 6 Insights de profissionais que estão moldando um novo cenário de RH
  40. One to One
  41. Indicadores de recrutamento e seleção
  42. Curso soft skills
  43. People.Tech: Aquisição e Desenvolvimento de Talentos
  44. Ferramentas para RH gratuitas
  45. Como Identificar Talentos
  46. Recrutamento Online: o que é e vantagens
  47. Talentos: Identificar, recrutar e selecionar
  48. GuestPost: O poder das redes sociais para recrutar profissionais de excelência
  49. Recrutamento externo: Vantagens e desvantagens
  50. Tipos de Recrutamento: Interno, externo, misto ou online?
  51. Seleção por competências: O que é, benefícios e como fazer.
  52. Recrutamento e seleção em quatro passos: Como funciona a área de Operações da TalentBrand (e porque ela é fundamental para os resultados)
  53. Feedback no processo seletivo: qual é a importância?
  54. Job description: passo a passo para elaborar
  55. Consultoria de RH – O que é e quais tecnologias substituem?
  56. TalentHacks #2 – 9 hacks que você nunca imaginou que ajudariam a reter seus talentos (Por 9 grandes especialistas)
  57. Inteligência Artificial no Recrutamento: o que muda?
  58. 3 vantagens ao contratar líderes através de uma empresa de recrutamento e seleção
  59. Headhunters: o que são e como eles podem ajudar sua empresa
  60. Banco de talentos: 5 vantagens em contratar empresas de recrutamento
  61. Startup e Recrutamento pelos olhos de um grande investidor americano
  62. Recrutamento e Seleção na empresa: 5 motivos para otimizar
  63. Ferramentas de vendas: 7 para começar a usar agora!
  64. O que é o modelo de gestão por competência
  65. O que recrutar tem a ver com vender? | O processo seletivo e seu principal erro
  66. Processos seletivos – cases de sucesso: atração de talentos na Google e Ambev
  67. Softwares para o RH: os melhores para a sua empresa
  68. Como contratar bem? 10 erros para passar longe
  69. Talent Acquisition e Employer Brand em números
  70. Employer Branding e a influência do processo seletivo
  71. Recrutamento com tecnologia: as novas tecnologias e como isso afeta a sua área
  72. Diplomas versus talento: o que priorizar no recrutamento
  73. RH em startups: quando é necessária uma área de RH?
  74. Budget de Recrutamento: O que incluir no recrutamento de marketing e vendas?
  75. Marketing e Vendas: como conseguir os melhores profissionais?
  76. Como avaliar candidatos em entrevistas feitas por videoconferência
  77. Retenção de Talentos: Como reter jovens talentos na sua empresa
  78. Como contratar um consultor de vendas usando simulação
  79. Livros para RH: 5 obras imprescindíveis para você
  80. Como Contratar Vendedores – O Guia Completo
  81. Customer Success: o Sucesso do Cliente em Foco
  82. Como Treinar e Rampar Times de Alta Performance
  83. Time de Vendas de Alta Performance

Já ouviu aquele bordão “o que não é medido, não pode ser avaliado”? Ele vem muito a calhar quando estamos tentando levar uma empresa a ter bons resultados. Contudo, o que muitas instituições esquecem de levar em consideração é que a área de RH também precisa mensurar seus resultados. Assim, para definir os KPIs nessa área, é preciso conhecer antes os principais indicadores de RH.

Para ajudá-lo nessa empreitada, a Talentbrand elaborou este post que lista 7 importantes índices de desempenho do setor de recursos humanos. Confira!

Turnover (Índice de Rotatividade)

O turnover, ou índice de rotatividade, é o indicador de desempenho que mensura a quantidade de colaboradores que saíram de uma empresa. Apesar de já estar se tornando um “clichê”, é preciso sempre reforçar sua alta relevância. Isso porque se a empresa não consegue reter seus talentos, há com certeza algo de errado sendo feito na gestão de pessoas.

Além disso, de todos os indicadores, é provavelmente o que mais diretamente e severamente impacta os resultados de um time e/ou instituição. Perder funcionários atrasa o fluxo de atividades, gera prejuízos financeiros e, no caso de um grande talento, resulta em extrema dificuldade de reposição.

Absenteísmo

Vindo logo em seguida do turnover, temos o absenteísmo, que – como o nome sugere -, mede a taxa de abstenção dos colaboradores.

A ausência ou até os atrasos dos funcionários, caso não sejam pontuais, podem revelar diversos problemas como: falta de engajamento, má ergonomia na empresa ou até problemas pessoais como conflitos entre colaboradores, estresse elevado e depressão.

Dica: é fácil acabar esquecendo que o absenteísmo também inclui atrasos, então atenção à frequência dos profissionais num geral!

Custo da Rotatividade

Para realmente tornar seu RH estratégico, é preciso ir além nos seus KPIs! Tão crítico como a própria taxa de rotatividade, é o custo dela. Você pode me perguntar: “mas como assim custo da rotatividade?”

Bom, pense comigo: a saída de um colaborador traz prejuízos factíveis para uma empresa, certo? Sendo alguns destes, senão a maioria, mensuráveis financeiramente. Ou seja, custa para repor um funcionário, custa para treinar um funcionário novo e até o tempo de adaptação custa.

Se você for capaz de mostrar para a sua empresa os reais impactos financeiros de um turnover, com certeza você estará um passo à frente.

Satisfação dos colaboradores

Sim! É extremamente necessário medir o nível de satisfação dos seus colaboradores com certa frequência. Funcionários não valorizados tendem a desempenhar pior e a agravar os resultados de todos os outros indicadores. Além disso, mensurar e melhorar a satisfação dos profissionais em relação à empresa é fundamental para atrair e reter talentos.

Não podemos negligenciar ou subestimar a importância do bem estar no trabalho. Mas, como um bom profissional de RH, você já sabe isso faz tempo, né?

Uma das formas de medir a satisfação de um colaborador – ou de um time inteiro! – é aplicar um indicador de ENPS (Employee Net Promoter Score). Nele, é possível dar notas de 0 à 10 à perguntas críticas como o quanto um profissional recomendaria a um amigo trabalhar em sua empresa.

Investimento em Treinamento (e seu ROI)

O treinamento de colaboradores já faz parte da rotina dos melhores e maiores players no mercado. Contudo, atualmente eles não são os únicos a realizá-los, trata-se, na verdade, de uma prática cada vez mais comum – e não é à toa. Além de aumentar a produtividade e qualificar os colaboradores, é uma ótima forma de motivá-los e bonificá-los.

Não se esqueça que, de forma indireta – ou às vezes até direta -, esse treinamento vai impactar no crescimento e resultados da empresa. Ou seja, é possível, portanto, medir o ROI de um treinamento após algumas semanas ou meses da sua realização.

Clima Organizacional

No nosso dia a dia, sabemos a diferença que um bom clima organizacional proporciona – e este está também diretamente ligado à satisfação dos colaboradores. Ainda, um ambiente tóxico irá favorecer absenteísmo, podendo gerar até um turnover. Percebe como os indicadores de RH estão estritamente ligados entre si?

funcionarios-motivados

Mas como podemos mensurar o clima organizacional? Perguntando aos colaboradores, oras! Realizar pesquisas sobre os relacionamentos dos funcionários com sua equipe e gestores, sobre como percebem as oportunidades de crescimento profissional e sua remuneração são alguns exemplos.

Vagas fechadas no prazo

Por último, mas não menos importante, um índice que está diretamente ligado ao processo de Recrutamento e Seleção. Sabemos que o recrutamento de um colaborador faz parte da rotina de um profissional de recursos humanos, mesmo dos que desempenham funções estratégicas, então é preciso colocá-lo em pauta aqui.

As vagas fechadas no prazo representam uma eficiência clara na área de RH, assim como o contrário expõe alguma falha em uma das etapas de recrutamento. Não podemos esquecer que atrasos na contratação de um funcionário impactam diretamente nos resultados de um time e, consequentemente, da empresa como um todo.

Então, atente-se aos prazos (e à otimização destes) que você define para fechar uma vaga!

Indicadores de RH: considerações finais

Os indicadores de RH são importantes taxas para se conseguir não só mensurar a eficácia do time de recursos humanos, mas para aumentar os resultados de uma empresa. Contudo, para conseguir aplicar de forma efetiva essas métricas, faz-se necessário reconhecer, primeiramente, a cultura e as metas dessa instituição.

Assim, com clareza, não só será possível, como provável, que o setor de recursos humanos possa trabalhar lado a lado com os colaboradores para baterem metas cada vez mais desafiadoras. E, é claro, trazer resultados invejáveis para seus concorrentes.

Gostou desse post? Alguma sugestão ou dúvida específica? Deixe um comentário na seção abaixo! Ficaremos felizes em conversar com você. 🙂