1. Endomarketing nas empresas: uma nova prática do RH estratégico
  2. O que é turnover: guia completo para reduzir a rotatividade
  3. Produtividade no trabalho: 9 dicas para produzir mais e melhor
  4. Atração e Retenção de Talentos: descubra como se destacar!
  5. Engajamento de equipes: como manter os colaboradores motivados?
  6. Indicadores de RH: o segredo para tornar seu RH estratégico
  7. [Case de Sucesso] De candidato a Head de CS e Recrutador
  8. Avaliação de desempenho por competências: faça ou perca talentos!
  9. Como analisar um currículo para sempre acertar nas contratações?
  10. Experiência do candidato: saiba como nunca mais perder talentos!
  11. Soft skills e Hard skills: você sabe qual é mais importante?
  12. Bem estar no trabalho: seus colaboradores estão MESMO felizes?
  13. ETALENT: 4 dicas para automatizar a operação e ter um DP estratégico
  14. RH estratégico: a tendência de mercado que você precisa conhecer
  15. Benefícios Trabalhistas válidos para o final do ano: quais são?
  16. Mau Recrutamento: conheça suas principais consequências
  17. HR Insights apresenta: Mark Roberge
  18. Contratar em marketing digital: como saber se um candidato tenta enrolar?
  19. Melhores estratégias de recrutamento e seleção
  20. Por que as pessoas trabalham?
  21. Produtividade na Empresa: o impacto da qualidade de vida dos funcionários
  22. Business partner: o que é e como você pode se preparar para assumir essa posição
  23. Recrutamento e Seleção: o que é? Do básico ao avançado
  24. Conteúdo prático e de alto nível para RHs que não se contentam em ser operacionais
  25. RH estratégico: fazendo sua carreira decolar!
  26. Porque o RH deve parar de responder ao CFO em 2019
  27. 7 sinais de que a sua empresa não faz os funcionários se sentirem valorizados
  28. Um guia de sustentabilidade para RHs que querem ser protagonistas no tema – Por Ricardo Voltolini
  29. Outplacement: o que é e como conduzir da melhor forma?
  30. Panorama de RH no Brasil busca gerar novas percepções para profissionais da área
  31. Empresas de headhunters: ajudam no recrutamento e…
  32. Seleção de pessoal: o que é, objetivos e diferença entre recrutamento
  33. Técnicas de Recrutamento e Seleção: como recrutar e selecionar no mercado de 2019?
  34. Como um plano de carreira pode motivar a sua equipe?
  35. Técnicas para uma boa gestão de pessoal: 7 dicas para uma gestão de sucesso
  36. Salário emocional: como motivar funcionários através da remuneração?
  37. Inteligência de mercado – saiba o que é e como identificar em um candidato
  38. Engajamento e colaboração na empresa
  39. [Vídeo] People.Tech – Gestão e Cultura Organizacional
  40. Recrutamento — o terceiro atributo crucial de uma startup
  41. Recrutamento em vendas e marketing: por que decidimos focar neles?
  42. Gestão de Pessoas: seis processos para você conhecer
  43. 6 Insights de profissionais que estão moldando um novo cenário de RH
  44. One to One
  45. Indicadores de recrutamento e seleção
  46. Curso soft skills
  47. People.Tech: Aquisição e Desenvolvimento de Talentos
  48. Ferramentas para RH gratuitas
  49. Como Identificar Talentos
  50. Recrutamento Online: o que é e vantagens
  51. Recrutamento e seleção de talentos: como conseguir os melhores?
  52. Redes sociais no recrutamento: como procurar ótimos profissionais online [Guest Post]
  53. Recrutamento externo: descubra suas vantagens e desvantagens!
  54. Tipos de Recrutamento: Interno, externo, misto ou online?
  55. Seleção por competências: O que é, benefícios e como fazer
  56. Recrutamento e seleção em quatro passos: Como funciona a área de Operações da TalentBrand (e porque ela é fundamental para os resultados)
  57. Feedback no processo seletivo: qual é a importância?
  58. Job description: passo a passo para elaborar
  59. Consultoria de RH – O que é e quais tecnologias substituem?
  60. Retenção de talentos: 9 hacks que você nunca imaginou que ajudariam a reter seus talentos
  61. Inteligência Artificial no Recrutamento: o que muda?
  62. Recrutamento e Seleção de líderes: devo usar uma empresa de R&S?
  63. Headhunters: o que são e como eles podem ajudar sua empresa
  64. Banco de talentos: 5 vantagens em contratar empresas de recrutamento
  65. Startup e Recrutamento pelos olhos de um grande investidor americano
  66. Recrutamento e Seleção na empresa: 5 motivos para otimizar
  67. Ferramentas de vendas: 7 para começar a usar agora!
  68. Gestão por competência: a prática que irá revolucionar a GP
  69. O que recrutar tem a ver com vender? | O processo seletivo e seu principal erro
  70. Processos seletivos – cases de sucesso: atração de talentos na Google e Ambev
  71. Softwares para o RH: os melhores para a sua empresa
  72. Como contratar bem? 10 erros para passar longe
  73. Talent Acquisition e Employer Brand em números
  74. Employer Branding e a influência do processo seletivo
  75. Recrutamento com tecnologia: as novas tecnologias e como isso afeta a sua área
  76. Diplomas versus talento: o que priorizar no recrutamento?
  77. RH em startups: quando é necessária uma área de RH?
  78. Budget de Recrutamento: O que incluir no recrutamento de marketing e vendas?
  79. Marketing e Vendas: como conseguir os melhores profissionais?
  80. Como avaliar candidatos em entrevistas feitas por videoconferência
  81. Retenção de Talentos: Como reter jovens talentos na sua empresa
  82. Como contratar um consultor de vendas usando simulação
  83. Livros para RH: 5 obras imprescindíveis para você
  84. Como Contratar Vendedores – O Guia Completo
  85. Customer Success: o Sucesso do Cliente em Foco
  86. Como Treinar e Rampar Times de Alta Performance
  87. Time de Vendas de Alta Performance
sexta-feira, março 22, 2019
  1. Endomarketing nas empresas: uma nova prática do RH estratégico
  2. O que é turnover: guia completo para reduzir a rotatividade
  3. Produtividade no trabalho: 9 dicas para produzir mais e melhor
  4. Atração e Retenção de Talentos: descubra como se destacar!
  5. Engajamento de equipes: como manter os colaboradores motivados?
  6. Indicadores de RH: o segredo para tornar seu RH estratégico
  7. [Case de Sucesso] De candidato a Head de CS e Recrutador
  8. Avaliação de desempenho por competências: faça ou perca talentos!
  9. Como analisar um currículo para sempre acertar nas contratações?
  10. Experiência do candidato: saiba como nunca mais perder talentos!
  11. Soft skills e Hard skills: você sabe qual é mais importante?
  12. Bem estar no trabalho: seus colaboradores estão MESMO felizes?
  13. ETALENT: 4 dicas para automatizar a operação e ter um DP estratégico
  14. RH estratégico: a tendência de mercado que você precisa conhecer
  15. Benefícios Trabalhistas válidos para o final do ano: quais são?
  16. Mau Recrutamento: conheça suas principais consequências
  17. HR Insights apresenta: Mark Roberge
  18. Contratar em marketing digital: como saber se um candidato tenta enrolar?
  19. Melhores estratégias de recrutamento e seleção
  20. Por que as pessoas trabalham?
  21. Produtividade na Empresa: o impacto da qualidade de vida dos funcionários
  22. Business partner: o que é e como você pode se preparar para assumir essa posição
  23. Recrutamento e Seleção: o que é? Do básico ao avançado
  24. Conteúdo prático e de alto nível para RHs que não se contentam em ser operacionais
  25. RH estratégico: fazendo sua carreira decolar!
  26. Porque o RH deve parar de responder ao CFO em 2019
  27. 7 sinais de que a sua empresa não faz os funcionários se sentirem valorizados
  28. Um guia de sustentabilidade para RHs que querem ser protagonistas no tema – Por Ricardo Voltolini
  29. Outplacement: o que é e como conduzir da melhor forma?
  30. Panorama de RH no Brasil busca gerar novas percepções para profissionais da área
  31. Empresas de headhunters: ajudam no recrutamento e…
  32. Seleção de pessoal: o que é, objetivos e diferença entre recrutamento
  33. Técnicas de Recrutamento e Seleção: como recrutar e selecionar no mercado de 2019?
  34. Como um plano de carreira pode motivar a sua equipe?
  35. Técnicas para uma boa gestão de pessoal: 7 dicas para uma gestão de sucesso
  36. Salário emocional: como motivar funcionários através da remuneração?
  37. Inteligência de mercado – saiba o que é e como identificar em um candidato
  38. Engajamento e colaboração na empresa
  39. [Vídeo] People.Tech – Gestão e Cultura Organizacional
  40. Recrutamento — o terceiro atributo crucial de uma startup
  41. Recrutamento em vendas e marketing: por que decidimos focar neles?
  42. Gestão de Pessoas: seis processos para você conhecer
  43. 6 Insights de profissionais que estão moldando um novo cenário de RH
  44. One to One
  45. Indicadores de recrutamento e seleção
  46. Curso soft skills
  47. People.Tech: Aquisição e Desenvolvimento de Talentos
  48. Ferramentas para RH gratuitas
  49. Como Identificar Talentos
  50. Recrutamento Online: o que é e vantagens
  51. Recrutamento e seleção de talentos: como conseguir os melhores?
  52. Redes sociais no recrutamento: como procurar ótimos profissionais online [Guest Post]
  53. Recrutamento externo: descubra suas vantagens e desvantagens!
  54. Tipos de Recrutamento: Interno, externo, misto ou online?
  55. Seleção por competências: O que é, benefícios e como fazer
  56. Recrutamento e seleção em quatro passos: Como funciona a área de Operações da TalentBrand (e porque ela é fundamental para os resultados)
  57. Feedback no processo seletivo: qual é a importância?
  58. Job description: passo a passo para elaborar
  59. Consultoria de RH – O que é e quais tecnologias substituem?
  60. Retenção de talentos: 9 hacks que você nunca imaginou que ajudariam a reter seus talentos
  61. Inteligência Artificial no Recrutamento: o que muda?
  62. Recrutamento e Seleção de líderes: devo usar uma empresa de R&S?
  63. Headhunters: o que são e como eles podem ajudar sua empresa
  64. Banco de talentos: 5 vantagens em contratar empresas de recrutamento
  65. Startup e Recrutamento pelos olhos de um grande investidor americano
  66. Recrutamento e Seleção na empresa: 5 motivos para otimizar
  67. Ferramentas de vendas: 7 para começar a usar agora!
  68. Gestão por competência: a prática que irá revolucionar a GP
  69. O que recrutar tem a ver com vender? | O processo seletivo e seu principal erro
  70. Processos seletivos – cases de sucesso: atração de talentos na Google e Ambev
  71. Softwares para o RH: os melhores para a sua empresa
  72. Como contratar bem? 10 erros para passar longe
  73. Talent Acquisition e Employer Brand em números
  74. Employer Branding e a influência do processo seletivo
  75. Recrutamento com tecnologia: as novas tecnologias e como isso afeta a sua área
  76. Diplomas versus talento: o que priorizar no recrutamento?
  77. RH em startups: quando é necessária uma área de RH?
  78. Budget de Recrutamento: O que incluir no recrutamento de marketing e vendas?
  79. Marketing e Vendas: como conseguir os melhores profissionais?
  80. Como avaliar candidatos em entrevistas feitas por videoconferência
  81. Retenção de Talentos: Como reter jovens talentos na sua empresa
  82. Como contratar um consultor de vendas usando simulação
  83. Livros para RH: 5 obras imprescindíveis para você
  84. Como Contratar Vendedores – O Guia Completo
  85. Customer Success: o Sucesso do Cliente em Foco
  86. Como Treinar e Rampar Times de Alta Performance
  87. Time de Vendas de Alta Performance

Uma vez enviei um cold email para um prospect e recebi uma proposta para trabalhar em sua equipe de recrutamento.

A princípio fiquei bastante confuso. O prospect em questão representava uma das maiores startups de RH do cenário global, a Gympass; que certamente já tinha um expertise consolidado na área de recrutamento.

Mas a visão que mais tarde fui entender que eles possuem é exatamente o que falta nas empresas que ainda não extraem bons resultados de seu trabalho de aquisição de talentos: a compreensão da área como uma engrenagem estratégica.

Em síntese:seu recrutamento pode ser obstáculo ou um trampolim para o crescimento de sua empresa. Tudo depende de como você o executar em termos de métricas, metas, resultados e como imprime uma mentalidade de crescimento em sua aplicação.

Nesse post, vou compartilhar um pouquinho do que aprendemos acompanhando mais de 30 mil candidatos em processos seletivos só nos últimos 6 meses e trazer algumas estratégias que você já pode aplicar hoje.

 

Pensar seu processo seletivo como um funil

Fonte: Helios HR

Uma das mudanças mais paradigmáticas dos últimos anos para as áreas de marketing e vendas foi passar a trabalhar com métricas e otimização.

Dessa forma, foi natural entender seus processos como um funil em que em uma ponta existe todo o insumo inicial (oportunidades) e na outra os resultados (clientes).

 

O mesmo tem sido cada vez mais aplicado ao processo de recrutamento e seleção, separando etapas como:

  1. Talentos tomam conhecimento de sua empresa como um local de trabalho
  2. Talentos entendem que você possui hoje vagas compatíveis com suas áreas de atuação.
  3. Sua empresa desperta o interesse dos mesmos, levando-os a se inscrever em seu processo seletivo.
  4. Sua empresa mantém o engajamento daqueles identificados com maior potencial, levando-os a despender tempo nas avaliações e entrevistas necessárias.
  5. Sua empresa tem sucesso em fazer com que ele aceite uma proposta de emprego.
  6. O contratado constantemente faz recomendações positivas sobre a sua empresa para pessoas próximas.

 

Além disso, ainda deve-se pensar em etapas posteriores ao processo seletivo, como:

  1. O talento contratado efetivamente se identifica com a cultura da empresa e dá indícios de que está confortável para desenvolver seu melhor trabalho.
  2. O talento gradualmente passa a entregar os resultados esperados de seu trabalho e contribuir para o crescimento da empresa.
  3. O talento se mantém tempo suficiente para trazer um retorno positivo da contratação.

 

Ponderar sobre esse tipo de segmentação permite que você identifique o que pode ser melhorado de forma mais clara, defina objetivos e possa validar o quanto seu processo de R&S está agregando para o crescimento da empresa.

 

Alguns exemplos reais

Aqui na Talent, mais do que conectarmos empresas e profissionais, somos simplesmente fissurados em entender as melhores práticas para o atingimento de números positivos em indicadores como:

  1. Quantidade de candidatos compatíveis por vaga
  2. Tempo de processo seletivo
  3. Resultados X Custos da contratação
  4. Turnover dos membros contratados

 

Isso nos motivou a acompanhar de perto alguns testes que vou descrever abaixo:

 

Teste 01: O primeiro deles, foi aplicar uma linguagem verbal e visual mais atraente na divulgação de nossa vaga de Coordenador de Vendas

Página da vaga TalentBrand | Coordenador de Vendas

O que mensuramos: O número de visualizações da vaga versus os candidatos que efetivamente se inscreveram e completaram o processo.

O resultado: Uma taxa 255% maior que o padrão de mercado para uma vaga no setor comercial com nível de senioridade sênior.

 

Teste 02: O segundo teste foi relacionado a identificar os principais pontos que levam candidatos a recusarem propostas em nossa plataforma (o que ainda merece um post futuro) e passar a educar nossos clientes com esses dados.

Dashboard da vaga | Dados dos candidatos

O que mensuramos: A taxa de aceite de propostas desses clientes antes e depois de educarmos nosso clientes com esses dados

O resultado: Um crescimento de cerca de 30% nos aceites de proposta; passando de 68% para 89% (mesmo que nossos profissionais sejam perfis disputados no mercado e geralmente já estejam posicionados).

 

Teste 03: O terceiro teste foi relacionado a ajudar nossos clientes (com uma funcionalidade da plataforma) a deixar mais claro para os candidatos o cronograma do processo seletivo.

Barra de status do candidato na vaga e do avanço do processo seletivo geral

Alguns ótimos candidatos estavam saindo de processos quando recebiam uma proposta de uma empresa terceira. Isso sem sequer consultar nosso cliente sobre seu andamento, sendo que em muitos casos faltavam poucos dias para as entrevistas finais e apresentação de proposta.

O que mensuramos: A taxa de candidatos que saíam do processo por esse motivo antes e depois da iniciativa.

O resultado: Impressionantes 90% de redução das ocorrências. E isso foi especialmente interessante em cargos estratégicos, uma vez que um candidato com altíssima aderência dificilmente pode ser plenamente substituído.

 

Conclusão e convite

Recrutar e vender podem ter semelhanças maiores do que parece.

Mais grave ainda, isso se relaciona ao maior erro de um processo seletivo: não ter métricas claras para o atingimento de um resultado relacionado ao crescimento da empresa.

Como vimos nos exemplos acima, trazer uma mentalidade de crescimento e testes de conversão ao seu processo seletivo é algo bastante prático e irá ajudar saber exatamente quanto vale a pena investir em seus processos seletivos e que retorno pode ser esperado.

Quer saber que teste faz mais sentido para o seu recrutamento hoje? Fica à vontade de me passar e-mail e prometo que respondo com minha opinião: raphael@talentbrand.com.br

Tags:

Related Article